quinta-feira, 2 de julho de 2015

Criatura misteriosa com bico intriga especialistas na Rússia






 
 
Carcaça foi encontrada na Ilha de Sakhalin. Criatura lembra um golfinho, apesar de ser muito maior.
 
 
A carcaça de uma criatura misteriosa foi encontrada na Ilha de Sakhalin, na Rússia, e intrigou especialistas. O animal tem uma espécie de bico e lembra um golfinho, apesar de ser muito maior, segundo reportagem do jornal "Siberian Times".
 
 
Biólogo marinhos ainda estão tentando identificar o estranho animal. "Não posso afirmar com certeza que seja algum tipo de golfinho. A carcaça tinha pelos. Seria incomum, pois os golfinhos não têm qualquer pelo", afirmou o pesquisador Nikolay Kim.


Fotos da carcaça viraram sensação nas redes sociais na Rússia, com muitos usuários especulando sobre que tipo de animal seria. Alguns chegaram até afirmar que seria algum monstro marinho ou mesmo um golfinho gigante.
 
 
 
 
 
Fonte: G1

Igreja espanhola ostenta crocodilo empalhado na parede










Ao ver um crocodilo empalhado em uma parede você pode pensar que estamos em um zoológico ou em um museu de história natural. Mas este réptil assustador está pendurado, desde o século 17, na parede de uma igreja em Valência, no leste da Espanha. 


Como a maioria dos mistérios, esse também tem dois lados. Diz a lenda que o crocodilo foi encontrado nas águas do rio Turia, aterrorizando os moradores de Valencia. 



Então um jovem corajoso o matou usando uma armadura de espelhos. A outra versão da história, e talvez a mais credível, diz que o crocodilo foi um presente do então vice-rei do Peru para a igreja valenciana. E o mistério continua.




Fonte: UOL

Fóssil de lagarto de 48 milhões de anos mostra adaptação de espécies




 
Animal era parente dos exemplares conhecidos como 'lagartos Jesus', pela capacidade de andar sobre a água.




Um recém-descoberto fóssil de 48 milhões de anos de uma espécie conhecida como "Jesus lizard" ("lagarto Jesus"), em função de sua capacidade de andar sobre a água, pode fornecer uma importante visão sobre como as mudanças climáticas podem afetar espécies tropicais. 
 
 
O material foi encontrado no estado de Wyoming, nos Estados Unidos, e um estudo detalhado assinado pelo pesquisador Jack Conrad, do Museu Americano de História Natural, sugeriu semelhanças com espécies que hoje vivem nos trópicos.
 

Os parentes modernos desse animal vivem em uma área que se estende do centro do México ao norte da Colômbia, sobretudo em temperaturas mais elevadas encontradas na linha do Equador. 


Membros de vários grupos animais, vegetais, fungos e outros atualmente limitados aos trópicos ou áreas subtropicais são frequentemente encontrados em registros fósseis de média-alta latitudes, oriundos de períodos quentes da história da Terra.


O fóssil de 48 milhões de anos foi considerado a primeira descrição de uma nova espécie, denominada Babibasiliscus alxi por Jack Conrad, que publicou o estudo nesta quarta-feira na revista "Plos One". 


Segundo ele, pode ser o mais antigo membro do grupo "lagarto Jesus", Corytophanidae, que inclui iguanas e camaleões. O histórico desses animais ainda é pouco compreendido, devido ao pequeno número de fósseis disponíveis para estudo.
 
 
O autor sugere que o Babibasilscus alxi era provavelmente ativo durante o dia e passou muito tempo em árvores. Um cume de osso no crânio proporcionou uma espécie de sombreiro para os olhos. 


Cada pequeno dente tinha três pontos adequados para comer cobras, lagartos, peixes, insetos e plantas. Mas, em função de uma maçã do rosto avantajada, acredita-se que o lagarto teria apreciado presas maiores também.



O autor sugere que o animal tinha cerca de 60 centímetros de comprimento e pode ter caminhando sobre superfícies aquáticas de Wyoming, que, na época, teria um clima similar aos trópicos de hoje.



- Dado o nosso atual período de flutuação do clima global, o registro fóssil nos oferece uma importante oportunidade para observar o que é possível acontecer e o que esperar da nossa dinâmica na Terra - disse Jack Conrad.





Fonte: O Globo

Brasileiro descobre novos pterossauros




Um cientista brasileiro identificou três novas espécies de pterossauros - um grupo de raros répteis voadores pré-históricos -, revelando que esses animais podem ser mais antigos do que se imaginava. 


Um dos maiores especialistas do mundo em pterossauros, Alexander Kellner, pesquisador do Museu Nacional (UFRJ), demonstrou que um dos gêneros existentes, o Eudimorphodon, correspondia a três gêneros e espécies distintos.


Segundo ele, isso significa que os pterossauros estavam bastante diversificados há 220 milhões de anos, bem antes do que se pensava, segundo estudo publicado nos Anais da Academia Brasileira de Ciências. 


"Imaginávamos que havia poucos grupos de pterossauros no Triássico, mas demonstramos que a diversificação desses animais já estava em curso nessa época. Portanto, a origem dos pterossauros é mais antiga do que havia sido estabelecido. Com certeza, pelo menos 10 milhões de anos."


Para fazer a descoberta, Kellner estudou as características ontogenéticas - variações morfológicas entre indivíduos mais jovens e mais velhos - de fósseis achados em diferentes regiões do mundo. 


Características dos dentes foram fundamentais para a revisão da classificação.


A análise mostrou que o fóssil de um suposto Eudimorphodon, achado na Groenlândia, era um animal bem diferente, que foi batizado de Arcticodactylus cromptonellus. "Era um animal dos mais primitivos e bastante estranho: pequeno, com asas curtas em relação às pernas", disse Kellner.


Outro fóssil, encontrado na Áustria, foi batizado de Austriadraco dallavecchiai. "Ele tinha uma abertura na mandíbula que nunca havia sido documentada em pterossauros, um indício de que esses animais podem estar mais próximos dos dinossauros do que dos lagartos." 


Um fóssil descoberto na Itália foi chamado de Bergamodactylus wildi. "É o mais complexo: um animal pequeno, com dentes grandes e pontiagudos e olhos amplos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.





Fonte: Exame

Britânico encontra gafanhoto cor-de-rosa durante passeio



O britânico Luke Blazejwski fez o retrato de um gafanhoto cor-de-rosa. Blazejewski é um cineasta independente especializado em animais que vivem na cidade, e encontrou o gafanhoto em Manchester, na Inglaterra.


"O local já havia sido abandonado há algum tempo, e formou um eco-sistema muito próprio. Eu estava andando pela mata e podia ouvir os gafanhotos ao meu lado. De repente, um borrão rosa passou na minha frente. Isso aconteceu novamente, e fiquei impressionado.


Segundo Blazejwski, o processo acontece devido uma anomalia genética chamada de "erythrism", bastante parecida com o albinismo. Segundo pesquisas, em um grupo de 500 insetos da espécie, apenas um teria chance de nascer cor-de-rosa.




Fonte: Rede TV

Tubarão fere homem na Austrália




Um homem foi ferido gravemente nesta quinta-feira em um ataque de tubarão na costa leste da Austrália, na mesma zona onde morreu um surfista japonês há alguns meses, informaram responsáveis dos serviços de emergência.


Os socorristas receberam um chamado às 10H00 local (21H00 de quarta em Brasília) procedente de Ballina, uma popular localidade turística 187 km ao sul de Brisbane.


"O homem de 32 anos praticava bodyboard com dois amigos quando foi atacado nas pernas", informou a polícia, acrescentando que seu estado é crítico.


"Seus amigos lhe ajudaram a chegar à costa e chamaram os socorristas. Foi atendido no local e precisou ser evacuado por via aérea para o hospital".


Em fevereiro, um surfista japonês de 41 anos morreu ao ser atacado por um tubarão nas pernas na mesma região.


Segundo os especialistas, o número de ataques de tubarão na Austrália cresce em consequência da prática cada vez maior de esportes náuticos.




Fonte: Yahoo!

Fantasma 'violenta' mãe e deixa família britânica apavorada

 A mãe da família costuma acordar com marcas de agressão que atribui ao espírito




 Pai fotografou o suposto espírito no quarto dos filho




Uma família britânica está apavorada com a presença de um suposto demônio em sua casa. A criatura se manifestaria em forma de fantasma e nenhum tratamento espiritual seria suficiente para afastar o espírito da residência. Para piorar a situação, ele ainda teria abusado sexualmente diversas vezes da matriarca da casa.


O medo que a família tem vivido começou com a mudança para a casa, ainda em 2013. Os eventos começaram leves, mas passaram a assustá-los com objetos se mexendo e só piorou quando a mãe, passou a ser abusada durante a noite. Ela, inclusive, já acordou com marcas de agressões diversas vezes.



Por conta do medo, a família investiu mais do equivalente a R$ 500 em especialistas que prometiam “limpar” a casa e tirar o espírito de lá. Não deu certo. Para provar aos incrédulos que a família não estava mentindo, Keiron, o pai, chegou a fotografar o fantasma no quarto de seus três filhos.


“Não é mentira, nós estamos sendo atacados por demônios nesta casa. Minha esposa se deita para dormir e está tudo bem, ela não sente nada errado. Então, no meio da noite, ela acorda em agonia, se sentindo molestada. Eu acordo no outro dia e falo que não, não fiz nada, nunca a forçaria a nada e muito menos bateria nela”, afirma Keiron.


O drama da família é tamanho que, recentemente, padres da região foram à casa para tentar expulsar de uma vez o espírito. “Armados” com crucifixos e água benta, eles juram ter tido contato com os demônios e garantes que os expulsaram de lá. Pelo menos nas últimas semanas, a família diz dormir tranquila.





Fonte: Yahoo!

Vaca mais alta de todos os tempos morre antes de seu recorde ser publicado no Guinness





 
Blosom é a vaca mais alta do mundo, que entrou para o Livro dos Recordes com 1,88 metros de altura aproximadamente. 
 

Você conhecerá agora a vaca mais alta do mundo, que entrou para o Livro dos Recordes com 1,88 metros de altura aproximadamente – quando em posição normal para sua espécie.


Blosom, que morreu em 26 de mais com 13 anos de idade, ainda surpreende as pessoas pelo título que conquistou e deve ser apresentado no Guinness em sua versão dos recordes de 2016.


Sua proprietária, Patty Meads-Hanson, disse que a vaca pertencia a seu pai, que a levou para a fazenda da família em Orangeville, Illinois, quando tinha 8 semanas de idade.


Blosom foi oficialmente medida pouco antes de morrer, e entrou no livro dos recordes como a vaca mais alta de todos os tempos.


A recordista anterior como vaca mais alta era Monte Katahdin , que conquistou o título no início de 1.900. Essa vaca era apenas 0,02 centímetros mais curta que Blosom, de acordo com o Guinness.




Caçadores de fantasmas filmam aparição e gravam vozes estranhas




Um grupo de caçadores de fantasmas da Sefton Paranormal Investigators (SPI) alegam ter gravado provas de uma atividade paranormal. Nas imagens, que você confere no vídeo abaixo, é possível ver uma forma estranha que passa rapidamente perto de um dos investigadores.


As imagens foram feitas no Stanley Palace, um prédio antigo considerado como o mais mal-assombrado da Inglaterra. Os pesquisadores estão reunindo material para um programa chamado True Ghost Stories que irá ao ar em setembro deste ano.


Embora seja possível ver várias anomalias flutuando pela sala, foi a maior delas que acabou chamando a atenção devido ao seu padrão de movimento. Os investigadores também alegam ter gravado vozes de crianças em que algumas palavras podem ser facilmente reconhecidas.






Novo ataque de tubarão deixa Carolina do Norte (EUA) em alerta



Um homem foi atacado na quarta-feira por um tubarão quando se banhava na ilha Ocracoke, no oitavo incidente deste tipo registrado na Carolina do Norte (Estados Unidos) nas últimas semanas. 


A vítima, de 68 anos, sofreu mordidas em suas costelas, no quadril, em uma das pernas e nas duas mãos, segundo informou Justin Gibbs, dos serviços de emergências do condado de Hyde, ao canal de notícias "Fox 8".





O banhista estava nadando a oito metros da margem, em frente a uma estação de salva-vidas, quando cruzou com um tubarão cinza de mais de dois metros de comprimento que tentou levá-lo ao fundo do mar, detalharam as autoridades do litoral do estado. 


Apesar do ataque do tubarão, o homem, cuja identidade não foi divulgada, conseguiu nadar e sair da água, onde um médico que se encontrava na área pôde estabilizá-lo. 


A vítima, que visitava a turística área de Outer Banks proveniente do estado de Massachusetts, no norte do país, foi transportada de avião ao Centro Médico Vidant, na cidade de Greenville, em condição "estável", acrescentaram as autoridades. 


O ataque de ontem é o oitavo registrado nas praias da Carolina do Norte desde junho. 


No sábado passado, um jovem de 17 anos foi mordido por um tubarão na cidade de Rodanthe, e no dia anterior outro homem de 47 anos já tinha sido atacado uma milha ao norte do píer de pesca Avon enquanto nadava com um grupo. 


Outros quatro incidentes aconteceram na costa leste do estado, dos quais os mais graves se registraram em 14 de junho, com apenas uma hora de diferença, em Cape Hatteras, onde uma menina de 12 anos e um jovem de 16 anos perderam um braço cada um quando foram atacados por um tubarão. Além disso, uma menina foi mordida por um tubarão em Ocean Isle Beach no último dia 11 de junho. 


No ano passado foram registrados quatro incidentes em toda a temporada do verão na região. Perante este aumento dos ataques, as autoridades locais se preparam para qualquer incidente que ocorra durante este fim de semana, marcado pelo feriado do Dia da Independência dos EUA. 





Fonte: Terra
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...