sexta-feira, 26 de setembro de 2014

O Túmulo que Verte Água

 
 
O túmulo de um padre chama a atenção dos moradores da pequena cidade de São José do Goiabal MG. A cidade possui cerca de 6.000 habitantes. Da lápide sai um líquido branco, sem cheiro, mais denso que a água, e segundo os fiéis, é milagroso. 
 

Trata-se do túmulo do Padre Francisco Ermelindo Ribeiro, o primeiro pároco do município, falecido em 1962. O líquido começou a sair em 1970, mas somente agora a Igreja Católica investiga as graças recebidas por dezenas de pessoas que se dizem agraciadas pelo padre e a substância misteriosa. Estão sendo reunidos documentos para iniciar o processo de beatificação do religioso. 
 

O ex-seminarista e investigador da igreja local, Amélio Pascoal Menees Neto, pretende catalogar todos os milagres e encaminhar ao Vaticano. 
 
 
A Igreja exige a comprovação de pelos menos 3 milagres. Ele informou ter conhecimento de mais de 100 milagres e vai investigar muitos outros, num processo que pode levar até 20 anos, informou. 
 

Menezes Neto era seminarista e foi licenciado em 2005 pela Igreja para ir até a cidade investigar os fatos. Nascido em São José do Goiabal, ele conhece muitos dos milagres e já reuniu provas de alguns. Amostras do líquidso que sai do túmulo foram recolhidas e enviadas ao laboratório da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG ), mas a análise ainda não foi concluída. 
 

Um dos casos investigados é o da aposentada Santa Artuzo Narques, 77 anos, moradora da cidade. Ela teve diagnisticado um tumot maligno na tireóide, denominado linfoma. 
 
 
Os médicos disseram que era grave. Ela passou por cirurgia para retirar o tumor e quimioterapia. Durante o tratamento, a aposentada disse ter passado na garganta o líquido que sai do túmulo do padre. E, na quarta sessão de quimioterapia, para surpresa do médico, estava curada. 
 

Outro caso foi da balconista Geisiane Duarte Batista, de 22 anos. Ela teve leucemia aos 11 anos e teria de fazer trasnsplante de medula óssea, mas nenhum membro de sua família era compatível. 
 
 
Sua tia a fez deitar sobre o túmulo do Padre Ermelindo e passar o líquido no corpo. Quando foi a Belo Horizonte para exames, os médicos disseram que ela não precisava mais de transplante e somente a radioterapia seria suficiente. Hoje a moça está curada...
 
 
 
 

Cães domésticos são o prato favorito dos leopardos na Índia, diz pesquisa

 


Leopardos que vagam pela zona rural na Índia têm um "prato" favorito: cachorros. Os felinos têm preferido comer cães domésticos em áreas onde há vacas, cabras e outros animais, de acordo com um novo estudo publicado na quinta-feira (11) na revista Oryx.


Para reconstruir a dieta dos leopardos indianos, os cientistas tiveram que dar uma olhada de perto nas fezes dos animais. Uma equipe liderada por pesquisadores da Sociedade de Conservação para a Vida Animal recolheu 85 amostras fecais de leopardos encontradas em trilhas, riachos secos e campos em uma área rural de Maharashtra, o mesmo estado onde fica a cidade de Mumbai.


No laboratório, os pesquisadores procuraram por partes não digeridas dos animais que haviam composto a dieta dos leopardos, como garras, unhas e pelos. Eles descobriram que os cachorros foram, de longe, a presa mais comum, totalizando 39% da dieta dos leopardos (em termos de biomassa). 


Os restos mortais de gatos domésticos foram encontrados em 15% das amostras. Cabras, por exemplo, foram responsáveis por apenas 11% da dieta, mesmo sendo sete vezes mais abundantes do que os cães na área de estudo.


A pesquisa concluiu ainda que 87% da dieta dos leopardos era composta por animais domésticos, incluindo tanto gado quanto animais de estimação. 


O fato sugere que esses felinos, apesar de considerados selvagens, são completamente dependentes de fontes humanas quando se trata de alimentação. Os animais selvagens compõem uma parte pequena da dieta dos leopardos e, nesse caso, eram principalmente roedores.


Os dados mostram o tamanho do impacto que a urbanização e o aumento populacional têm sobre o estilo de vida dos leopardos, que vivem em paisagens dominadas pelo homem. 


A área de estudo predominantemente agrícola, em torno da cidade de Akole, não continha manchas naturais de floresta, e a área protegida mais próxima era o Santuário da Vida Animal de Kalsubai Harishchandragarh, localizado 18 quilômetros a oeste.




Fonte: Terra

Sonda Curiosity da Nasa encontra 'bola' em Marte



 
 
Imagens foram registradas no dia 11 de setembro e divulgadas pela Nasa na última quarta-feira.
 
 
A missão do robô Curiosity em Marte tem contado com diversas descobertas inusitadas e, por vezes, divertidas. A última foi uma "bola", encontrada pela sonda da Nasa no território extraterrestre. As informações são do The Independent.


As imagens foram registradas no dia 11 de setembro e divulgadas pela Nasa na última quarta-feira. À primeira vista, o achado parece com uma bala de canhão ou com uma bola de golfe.


No entanto, a "descoberta" não passa de uma rocha esférica. Segundo os cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena, nos EUA, o objeto não é tão grande quanto parece e tem apenas cerca de um centímetro de diâmetro. 


A sonda Curiosity, da Nasa, pousou no planeta vermelho em 2012 em uma missão para buscar indícios de que o planeta pôde, um dia, ter abrigado vida.





Fonte: Terra

Joias raras achadas em Stonehenge foram feitas por crianças



 
 
Sua confecção teria transformado os autores em adultos míopes, devido ao tamanho excessivamente pequeno dos detalhes dos artefatos.
 
 
Historiadores acreditam que alguns dos maiores tesouros da Idade do Bronze, encontrados perto de Stonehenge, no sul da Inglaterra, foram forjados por crianças que tinham pouco mais de 10 anos. As informações são do Daily Mail.
 
 
Segundo a publicação, os artefatos foram criados há cerca de 4 mil anos, muito antes da invenção da lupa. Sua confecção teria transformado os autores em adultos míopes, devido ao tamanho excessivamente pequeno dos detalhes das joias. Alguns pequenos detalhes tinham apenas um milímetro de comprimento e 0,2 milímetros de largura.


"Só crianças e adolescentes seriam capazes de criar tais objetos minúsculos", disse Ronald Rabbetts, um optometrista que trabalhou nas investigações. De acordo com ele, nenhum adulto tem, naturalmente, uma visão tão boa. 
 
 
No entanto, ainda segundo o especialista, por volta dos 20 anos, esses artesãos tornaram-se míopes, devido ao esforço feito para a criação dos tesouros, durante a infância. Os tesouros estão em exposição no Museu de Wiltshire, em Devizes. 
 
 
 
 
Fonte: Terra  

Fazendeira tem costela quebrada após ataque de urso na Califórnia

'Eu sabia que ele poderia me matar em um instante', afirmou fazendeira (Foto: John Palminteri/KEYT-TV/AP)
 
 
Emily Miles exibe ferimentos após ser atacada por urso na Califórnia (Foto: John Palminteri/KEYT-TV/AP)
 
 
 
 
Emily Miles também levou mordida na perna e teve costas arranhadas.  'Eu sabia que ele poderia me matar em um instante', afirmou fazendeira.
 
 
A fazendeira americana Emily Miles ficou ferida após ser atacada por um urso negro de cerca de 135 quilos perto de Carpinteria Valley, no estado da Califórnia (EUA).


Ela ainda tentou correr, mas foi alcançada pelo animal. Apesar das lesões, Emily diz que só escapou com vida porque o próprio urso recuou após o ataque inicial.


"Ele tinha, provavelmente, 135 quilos e 1,8 metro quando ficou em pé. Agradeço a Deus por ele ter me poupado", destacou ela.


A mulher contou que foi atacada pelo animal na segunda-feira (22). Ela exibiu na quarta-feira os ferimentos em suas costas provocados pelas garras do urso.


Além dos arranhões, Emily teve uma costela quebrada durante o ataque.


Ela disse que estava caminhando perto de sua casa, quando seus dois cães foram perseguidos pelo urso.


Miles tentou correr, mas o urso a alcançou e, depois de derrubá-la, mordeu sua perna e arranhou suas costas. Por sorte, o próprio urso recuou após o ataque inicial e voltou para o meio da mata.


"Eu sabia que ele poderia me matar em um instante", disse Miles, que temeu pelo pior quando o urso a atacou. "Ele cravou os dentes na minha coxa", contou Miles.




 Fonte: G1

Britânica foi forçada pela mãe e pelo padrasto a dormir com 1.800 homens em culto satânico

Jacqueline Marling e Colin Batley estão presos Foto: Divulgação/Polícia EUA


Uma britânica chamada Annabelle Forest revelou que foi forçada por sua mãe, Jacqueline Marling, a fazer sexo com 1.800 homens entre os 7 e os 17 anos, como parte de rituais satânicos promovidos na casa de um dos vizinhos. Um deles, mais tarde, se tornou seu padrasto. 


Ela contou sua história em um livro que acabou de lançar na Inglaterra. Ela explica que foi iniciada nos cultos com o vizinho e namorado de sua mãe, Colin Batley, quanto tinha apenas 7 anos. De acrodo com Annabelle, Batley a fez acreditar, na época, que estava fazendo algo para provar seu amor aos deuses e, caso não fizesse, poderia deixá-los irritados e ir para uma espécie de inferno.


— Colin consegue convencer qualquer pessoa a fazer o que ele quer. Ele me perguntava se eu estava gostando, e eu tinha que dizer que sim. Mas, por dentro, estava morrendo, era horrível — revelou.


Ela contou ainda que, aos 14 anos, ainda foi obrigada a fazer sexo em grupo, no qual até sua prórpia mãe estava. Como se seu pesadelo já não fosse o bastante, aos 17 anos ela ficou grávisa de seu estuprador. Por isso, acabou fugindo de casa. 


No livro, ela ainda se diz aliviada pela prisão de Marling e Batley, condenados em 2011. Annabelle revela que acompanhou o julgamento e percebeu que sua mãe também era uma pessoa “satânica e fria” e diz que não entende como ela teve coragem de permitir tudo isso. 


— Eu fui assistir à sentença na corte porque queria vê-la pela última vez. Ninguém no mundo pode me machucar mais do que os dois — disse.
As informações são do Daily Mail.




Fonte: Extra

Câmeras da polícia flagram criatura fantasmagórica nos EUA


"No início, pensei que fosse uma mosca ou mariposa. Então, eu vi as pernas", disse o policial Karl Romero




 
 
Incidente ocorreu na cidade de Espanola, no Novo México. 'Não era um ser humano real, era um fantasma', disse policial.
 
 
Uma imagem fantasmagórica foi filmada por uma câmera da polícia no estado do Novo México (EUA). A polícia de Espanola está tentando descobrir o que seria a sombra em forma humana, embaçada, que foi capturada por uma câmera no sábado à noite. Assista.
 
 
O vídeo mostra a figura passando por uma cerca de arame e, lentamente, caminhando para fora.  "No início, pensei que fosse uma mosca ou mariposa. Então, eu vi as pernas", disse o policial Karl Romero. "Mas não era um ser humano real, era um fantasma', destacou.


Romero relatou a imagem sinistra para seus supervisores, que disseram que não há nenhuma maneira de alguém entrar ou sair da área sem abrir as portas e, se isso acontecer, um alarme dispara. Os policiais ainda não têm ideia do que pode ser.





Fonte: G1

Estudo revela que parte de água do sistema solar é mais antiga que o Sol



Parte da água existente no sistema solar é anterior à formação do Sol, segundo um estudo publicado na quinta-feira (25) pela revista Science e que abre a possibilidade que haja também vida nos exoplanetas que orbitam outras estrelas em nossa galáxia.


Durante anos, os pesquisadores tentaram determinar se a água que se encontra no sistema solar procede da nebulosa molecular que rodeava o sol, da qual nasceram os planetas, ou se foi criada antes que uma nuvem fria de gás formasse o "astro rei".


A pesquisa, liderada por Lauren Cleeves, da Universidade de Michigan, recriou um modelo informático que analisa as condições químicas entre as moléculas de água formadas no sistema solar há 4,6 bilhões de anos.


Em particular, os especialistas se centraram no estudo do deutério, um isótopo estável do hidrogênio, presente na água, em meteoritos e cometas.


A equipe determinou que os processos químicos dentro dos discos protoplanetários do sistema solar primitivo não podem ser responsáveis pelos índices de deutério encontrados atualmente na água achada em cometas, luas e oceanos desse sistema.


Assim, uma parte notável de água do sistema solar não pôde ser formada depois que o Sol e, portanto, uma quantidade de gelo interestelar sobreviveu à criação desse sistema.


Isso significa que, se outros sistemas planetários na galáxia se formaram da mesma maneira que a nossa, esses sistemas teriam tido acesso à mesma água que sistema solar, sustentam os pesquisadores.


"A ampla disponibilidade de água durante o processo de formação de planetas abre uma perspectiva promissora sobre a existência de vida em toda a galáxia", apontam os pesquisadores, que lembram que, até agora, o satélite Kepler da Nasa detectou mil planetas extra-solares confirmados.


"Este é um passo importante em nossa busca para saber se existe vida em outros planetas", indicou Tim Harries, do Departamento de Física e Astronomia da universidade britânica de Exeter e membro da equipe de pesquisa.


Com a identificação da herança de água na Terra "podemos ver que a maneira como se formou nosso sistema solar não foi única, e que os exoplanetas surgem em ambientes com água abundante", destacou Harries.


Neste cenário, acrescentou o especialista da Exeter, "se abre a possibilidade que alguns exoplanetas poderiam abrigar as condições adequadas e os recursos hídricos, para que a vida evolua".




Fonte: UOL

Estudo contesta evolução das ferramentas de pedra na pré-História



A técnica de talhar armas de caça na Idade da Pedra ocorreu em diferentes regiões do planeta, segundo um estudo difundido nesta quinta-feira, o que contesta a maioria das teorias aceitas até agora, que consideram que a prática se propagou da África.


"Graças à datação precisa desta jazida arqueológica na Armênia, dispomos da primeira prova sólida de que importantes desenvolvimentos da inovação humana foram produzidos de forma independente no seio de diferentes grupos de população no mundo", explicou o professor Simon Blockley, um dos autores da pesquisa publicada na revista científica americana Science.


Os trabalhos, realizados com Alison MacLeod, do departamento de Geografia da Royal Holloway da Universidade de Londres, foram o resultado das descobertas no sítio arqueológico de Nor Geghi, na Armênia.


"A descoberta de milhares de vestígios preservados neste sítio único lança nova luz sobre o modo como evoluíram as ferramentas na Idade da Pedra durante um período de profundas mudanças biológicas e de comportamento humano", afirmou o professor Blockley.


Esta pesquisa questiona a origem da chamada técnica Levallois, segundo a qual eram usados fragmentos e lâminas de pedra para fabricar armas de caça.


A maioria dos especialistas considerava até agora que esta técnica tinha sido inventada no continente africano e que, em seguida, propagou-se para todo o mundo, sobretudo para a Eurásia, com as migrações humanas.


Mas os vestígios encontrados na Armênia mostram que este tipo de ferramenta já se encontrava ali entre 325.000 e 335.000 anos.


Tal descoberta permite pensar que as populações locais desenvolveram as técnicas de trabalho do sílex a partir de um método mais simples, chamado biface, que consistia em talhar uma pedra pelos dois lados para obter uma aresta afiada, capaz de cortar.


"Os grupos que viviam neste local, há 325.000 anos, eram muito mais inovadores do que se pensava, e associavam técnicas diferentes para fabricar ferramentas muito importantes para estes humanos que viviam da caça e da coleta", explicou Blockley.


A mais primitiva técnica biface consistia em talhar pedras mais grossas para deixá-las mais afiadas e produzir ferramentas maiores, com os machados.


O Paleolítico começou com o aparecimento da primeira espécie de Homo, o "Homo habilis", há cerca de três milhões de anos, e terminou há 12.000 anos com o fim do Pleistoceno e a expansão da civilização. Nossa espécie, o "Homo sapiens", apareceu há 200.000 anos.





Fonte: Yahoo!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Fenômeno paranormal está ocorrendo em residência que pega fogo no Centro de Cachoeira do Sul, RS




Os incêndios seguidos que estão ocorrendo em uma casa na esquina da rua Andrade Neves com Liberato Salzano, (fundos do SISTEMA FANDANGO DE COMUNICAÇÔES) é um fenômeno paranormal que deve ser investigado, afirmou na quarta-feira, um padre que foi procurado pela reportagem da Rádio Fandango, mas solicitou que não fosse identificado para preservar a família e as investigações. 
 
 
Segundo ele não é normal uma flor de plástico por exemplo pegar fogo do nada,. Estamos fazendo uma investigação e se for necessário e com autorização da família, vamos trazer a cidade um padre parapsicólogo que poderá buscar uma explicação para o que está ocorrendo.


Na terça-feira, a residência foi atingida pelo nono incêndio consecutivo . A casa esta desabitada há cerca de 30 dias. O Corpo de Bombeiros informa que não foi possível constatar que a origem dos incêndios tenha sido um curto circuito, gás ou outro motivo. 
 
 
É algo anormal frisou o Comandante do Corpo de Bombeiros Capitão Lunardi a reportagem da Rádio Fandango na terça-feira. Conforme ele, a família em razão dos vários sinistros que estavam ocorrendo possuía um extintor dentro da residência para extinguir focos menores que ocorreram nos últimos anos.
 
 
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...