sábado, 30 de julho de 2016

Escavações na Dinamarca levam à descoberta de um dos maiores machados Vikings



 
 
A poderosa arma de guerra foi encontrada junto ao seu dono, enterrado ao lado do que seria uma importante mulher da época.
 
 
A arqueóloga Kirsten Nellemann Nielsen lidera as escavações perto da cidade de Haarup, na Dinamarca, onde foi encontrado um túmulo do século X, com três pessoas e o maior machado Viking já identificado na história. “É extraordinário. É muito maior e mais pesado que os outros machados Vikings que já encontramos. Um homem precisaria das duas mãos para conseguir manuseá-lo”, explica Nielsen. 


Para Nielsen, é possível que o homem enterrado ali fosse um grande guerreiro porque a análise do material sugere que o machado não era ornamental. Era mesmo uma arma de guerra. 


Toda a configuração da tumba também chamou a atenção dos pesquisadores. Havia dois homens e uma mulher, sendo que o casal foi enterrado primeiro e o terceiro homem foi colocado no mesmo túmulo tempos depois. Os arqueólogos suspeitam que se trata de um poderoso casal daquela época e que o terceiro homem seria um sucessor do primeiro. 


A mulher foi enterrada em um caixão de madeira com um par de chaves, o que era comum às pessoas de origem nobre no século X na Dinamarca. “As chaves eram um símbolo de autoridade e distinção para as mulheres”, explica a arqueóloga. Os únicos restos mortais intactos são alguns fios de cabelo preto encontrados junto às vestes da mulher. O material será submetido, a partir de agora, a testes de DNA.


Outros artefatos encontrados na tumba sugerem, ainda, que a comunidade daquela região tinha contato com outros povos. Além do grande machado e das chaves, havia uma xícara de cerâmica decorada, originária da região do Báltico, e duas moedas de prata, que também são encontradas em escavações no Afeganistão. “Os Vikings dessa localidade provavelmente tinham conexões internacionais e realizavam comércio com outros povos”, acreditam os arqueólogos. 


As escavações perto da cidade de Haarup começaram em 2012, a partir da construção de uma autoestrada. Os pesquisadores estão otimistas com as novidades e acreditam que será possível descobrir muito mais sobre os Vikings com as escavações no local. 


“O local que encontramos é um lugar especial. Ele é único e diferente das demais tumbas Vikings que já identificamos”, explica Nielsen. 




Fonte: History

Um comentário:

Rodrigo de Campos Gonçalves disse...

Se é o maior machado viking encontrado, pode ser então do lendário Ulf!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...